Comentários no Facebook poderão virar anúncios

Chamado de Sponsored Stories, modelo, que estreará em breve, permitirá que usuários comentem e compartilhem as propagandas veiculadas no portal.
O Facebook anunciou um tipo de anúncio que, em breve, poderá ser usado pelas empresas em suas estratégias de publicidade para a rede social. Trata-se do “Sponsored Stories”, algo como “Posts Patrocinados”.
A proposta é fazer com que os comentários de usuários a respeito de um estabelecimento ou serviço ganhem destaque na coluna direita do portal – espaço onde a publicidade já é, tradicionalmente, exibida. Assim, expande-se o conceito do “boca-a-boca” – marketing indireto em que uma pessoa é convencida a consumir determinado produto devido aos elogios feitos por seus conhecidos.
Por isso, assim como ocorre no mural do site, somente as interações dos amigos do usuário poderão ser visualizadas nas Sponsored Stories. Da mesma forma, o que o internauta promover só poderá ser visto por aqueles que o adicionaram. É uma questão não só de marketing – você só acredita em quem você conhece – mas também de privacidade – você não quer que desconhecidos acompanhem seus movimentos.
Como funciona
O principal exemplo exibido no vídeo de divulgação do recurso não se aplica para o Brasil. Nele, um usuário anuncia sua chegada ao Starbucks a partir do Facebook Places – ainda não disponível país – e esta interação passa a acompanhar a propaganda da rede de cafeterias.
Já os membros brasileiros, quando a ferramenta começar a funcionar, poderão ver comentários feitos por seus amigos sobre o anúncio – além do “curtir”, já presente em alguns. Além disso, algumas promoções poderão ser compartilhadas, como qualquer outro conteúdo do portal.
Faca de dois gumes
O site ReadWriteWeb, em sua matéria sobre o recurso, questionou o que acontecerá caso o comentário sobre dado serviço seja negativo. Afinal, o usuário pode, ao falar sobre o Starbucks, demonstrar sua insatisfação quanto ao atendimento do estabelecimento. Esta crítica será exibida? Como ficará a empresa ao descobrir que pagou por um anúncio, mas, no final das contas, por causa dele teve sua imagem manchada? E, caso as afirmações negativas sejam censuradas, haverá um sistema capaz de identificar o teor da mensagem e apagá-la?
Segundo, a questão da privacidade. O usuário não poderá configurar o Facebook para que ele não lhe inclua nas Sponsored Stories; no máximo, poderá se excluir de uma por uma. De fato, ao interagir diretamente com um anúncio, comentando-o ou compartilhando-o, o internauta já estará, de certa forma, avisado do que acontecerá, mas, no caso do Places, poderá ser adicionado à propaganda simplesmente por entrar em determinada loja.
As primeiras empresas que testarão o recurso são Coca-Cola, Levi’s, Anheuser Busch e Playfish, além de organizações não governamentais como Donors Choose, Girl Up!, Malaria No More, Anistia Internacional, Women for Women, Autism Speaks, (RED), Associação Alzheimer e UNICEF.

This entry was posted in Eletrônica, Televisão and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Comments are closed.

Link Permanente: http://www.eletroincaromualdo.com.br/ /?p=447">